Cuidado: Golpe da assinatura de revista grátis é feito em aeroportos

Esta matéria é um alerta, funcionários de editoras de revistas estão aplicando golpes em clientes nos aeroportos, supermercados e rodoviárias para que consigam atingir suas metas. A técnica utilizada é quase sempre a mesma, eles abordam o cliente oferencendo uma assinatura de revista gratuita, alegam que é uma promoção ao “dia da leitura” ou então por voar por determinada companhia aérea. Eles dizem que a revista será gratuita, porém será preciso que o cliente arque apenas com o custo de envio por meio dos correios. Tudo não passa de uma farsa, após passar os dados do cartão o cliente é surpreendido com o pagamento de um ano de assinatura da suposta revista “gratuita”.



Essa técnica “suja” não está sendo utilizada apenas por uma editora, várias empresas estão enganando o cliente para conseguir vender assinatura de revistas, que na maioria das vezes custam mais de quatrocentos reais por ano. Os vendedores aproveitam locais de passagem como: aeroportos, portos, estações de trem e rodoviárias para aplicarem o golpe da “assinatura de revista grátis”.

O objetivo dos vendedores é conseguir o número do cartão de crédito do cliente. Com essa informação em mãos a pessoa consegue assinar uma ou mais revistas em seu nome, cadastrando o pagamento de um ano inteiro no cartão de crédito. Por exemplo: 12 vezes de R$43,00 (um ano de assinatura).

Aqui no blog diversos clientes já relataram que foram vítimas desse golpe. A prova é que são várias as editoras que estão fazendo isso: Editora Abril, Globo, Três etc. Neste post uma matéria do conceituado Jornal Estadão alerta sobre a prática abusiva, note que nos comentários há diversos consumidores que afirmam que foram vítimas da mesma fraude.

Caso tenha sido vítima desse golpe a primeira providência a tomar é entrar em contato com a administradora de seu cartão de crédito, informe que você não reconhece aquela cobrança. Uma dica importante é pedir o cancelamento do cartão de crédito e emissão de uma segunda via, isso evita que o vendedor utilize os seus dados para fazer outras assinaturas, já que para lançar compra basta que ele tenha o número completo do cartão e o código de segurança (impresso no verso).


3 comentários:

  1. Cai no Golpe! Quando fui efetuar o check-in no aeroporto fui abordado por uma pessoa alegando ser do setor de premiações da companhia aérea, ele pediu pra ver minha passagem, disse que aquele trecho "São Paulo - Porto Alegre" havia sido premiado, então ele anotou o número do meu voo e disse que ganhei um ano de assinatura de revista, fiquei super feliz na hora.
    Ele disse que precisa do número do cartão de crédito no qual paguei a passagem para confirmar os dados, ele ainda me disse que daria 100 mil milhas no cartão de crédito. Boba, cai como um patinho, chegando em Porto Alegre recebo uma mensagem no meu celular informando que havia sido aprovada em meu cartão de crédito uma compra de mais de R$ 600,00.

    Estou revoltada com isso, um vendedor me enganou, ludibriou e usou meus dados para vender algo sem o meu consentimento. Amanhã mesmo estou indo no Procon, vou entrar com uma ação cautelar no Juizado de Pequenas Causas.

    Eu deveria ter pesquisado na internet sobre o assunto, espero que essa matéria ajude outras pessoas, e evite que elas caiam nesse golpe das editoras que querem vender seus produtos a força.

    ResponderExcluir
  2. Esrou passando pela mesma situação. Fui abordada na porta da minha faculdade na UFRJ por dois vendedores que se diziam estudantes. Me enganaram oferecendo a revista gratis em troca de eu mostrar a bandeira do meu cartão de crédito. Cai no conto e agora meu nome esta no SPC/serasa pois quando a dívida chegou na fatura do meu cartão eu me neguei a pagar por uma assinatura que eu em qualquer hipotese faria se soubesse da verdade.
    Estarei entrando com uma ação no procon contra a editora em questao e fica um alerta para os bancos que esta sendo muito facil usar os dados do cartao de credito. Sinto-me totalmente lezada.

    ResponderExcluir
  3. Cai nesse golpe e estou pagando 10 parcelas de 39,90. Por uma revist que nem mesmo recebo. E uma mala de brinde que quebrou o fecho de péssima qualidade. :(

    ResponderExcluir

Evite usar a opção "Anônimo", se não tiver conta no Google, preencha seu nome na opção "Nome/URL"